Análise: cruzamentos não serão a solução para o Grêmio

Grêmio enfrentou o Juventude e teve mais uma derrota no Brasileirão. Ainda sem vencer, o time treinado por Tiago Nunes sofre muita pressão pela torcida. Muito disso se deve à falta de táticas dentro do time. Com um time montado no 4-1-4-1, com três volantes, eram buscados os pontas para armar as jogadas, mas não deu muito certo.



Dominante apenas na posse de bola (70%), o Grêmio insistiu nos cruzamentos, que foram pouco aproveitados. De 33 cruzamentos, o time teve um aproveitamento de 15%, acertando apenas cinco. Só no primeiro tempo, foram 16 cruzamentos, com dois certos. Mesmo Tiago Nunes mudando o time, mudando a formação, mais 17 cruzamentos foram insistidos.

Diego Souza, centroavante, mal participou do jogo, tanto que foi trocado por Ricardinho, que sofreu pelo mesmo problema. Se o Grêmio quiser subir na tabela e encontrar o caminho das vitórias, deverá ter uma maior diversidade tática.

Comentários